Projeto Life

​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​​

Atualmente, graças ao aumento da esperança de vida e envelhecimento geral da população vive-se uma nova problemática, o crescimento da população com mobilidade condicionada. Em Portugal, estudos oficiais apontam para que cerca de 10% do total da população, se encontre nesta categoria.

A GEBALIS, entidade gestora do parque habitacional municipal​ de Lisboa, vive este problema, nos  fogos sob sua gestão.
Como adaptar um parque habitacional construído, algum do qual com décadas de existência às novas exigências? Como habitar/viver o espaço? Que medidas implementar para a inexistência de barreiras físicas?

A solução adotada​​ foi desenvolver uma nova classe de fogos de Uso Universal, inserida num projeto de nome LIFE, projeto este que pretende pautar pela promoção de comportamentos, intervenções e boas práticas de excelência, no campo das acessibilidades nas áreas residenciais. É igualmente objetivo assumido do Projeto, a apresentação de soluções inovadoras, e simultaneamente responder a uma lacuna existente no mercado da construção, ou seja a inexistência de fogos de Uso Universal.

Características técnicas do projeto:​

  • Níveis de acessibilidade ótimos, assegurado que os utentes de mobilidade condicionada, mesmo com limitações profundas, podem viver na habitação com razoável conforto e autossuficiência.
  • Inexistência de barreiras arquitetónicas.
  • Uso intuitivo, qualquer pessoa consegue facilmente utilizar toda a habitação.
  • Versatilidade do projeto, capacidade de adaptabilidade do mesmo a cada realidade concreta.
  • Praticamente inexistentes os custos de manutenção, com extensão significativa da vida técnica do edificado.
  • ​Implementação de medidas de autossuficiência do edificado (energéticas – muito baixo consumo).
  • ​Inexistência de espaços mortos. Todo e qualquer espaço pode ser utilizado pelo utente. Por exemplo não existem portas de batente, sendo todas de correr com 1 metro de largura.
  • Cozinha Dinâmica – Execução de mecanismo/estrutura com recurso a motorizações elétricas, independentes, o que permite ajustes de todos os móveis, às reais necessidade​​​​s de qualquer utilizador, com ou sem mobilidade condicionada. 
  • Instalação sanitária Universal, Espaço amplo, de dimensões generosas, sem qualquer barreira, com piso antiderrapante, loiças sanitárias, torneiras, barras de apoio e acessórios de fixação próprios para utentes com mobilidade condicionada, o que permite a utilização perfeitamente autónoma por parte de qualquer utilizador.
  • Rede interna de comunicação em todas as divisões da habitação, incluindo instalação sanitária, o que possibilita comunicação fácil e sem qualquer esforço para o mundo exterior.
  • Quartos inteligentes. Possibilidade de comando de diversas funções da habitação: luz, estores elétricos, rede interna de comunicação, abertura de portas exteriores. Portas de correr com 1 metro de largura, com puxadores e fechaduras de fácil utilização.
  • Experimentação de novas tecnologias, instalação de sensores de movimento com células fotoelétricas e temporizador na zona de circulação. Execução de redes de abastecimento novas.
  • ​Design moderno, “arejado”, com recurso a “truques visuais”, utilização de manchas de cor, de luz, diversos momentos de estar, de residir, de habitar, entre outros, os quais permitem a sensação de “ampliação” do espaço, com soluções tecnológicas inovadoras. Cada casa é uma obra de assinatura.
Esta concretização é resultado de um trabalho de investigação, estudo, experimentação, apresentação e implementação de novas soluções. Pretende ser igualmente exemplo/referência no sector da habitação no que diz respeito à implementação de condições de acessibilidade para todos.​